Ir para conteúdo

Notícias

Contribuintes poderão pagar o IPTU de Curitiba com Pix

Implantação de novo modelo de pagamento foi conduzida pelo ICI

A partir de agora, os contribuintes de Curitiba poderão pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano e Taxa de coleta de Lixo (IPTU-TCL) por Pix, meio de pagamento eletrônico instantâneo.

Com o novo modelo de pagamento, incluído pelo Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), será possível efetuar exclusivamente o pagamento do tributo do ano. O sistema será estendido a outros tributos municipais, como o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis).

Em funcionamento desde segunda-feira (14/2), o novo modelo já registrou cerca de 2 mil transações em 24 horas. Para o contribuinte, este será o modo mais rápido de pagamento à disposição. Se a pessoa precisar de certidões, por exemplo, quando é necessária a confirmação do pagamento de tributos, o Pix é a melhor alternativa.

Para utilizar o Pix, o cidadão deverá acessar o serviço no site da Prefeitura de Curitiba. Depois de clicar em serviço on-line, basta informar a inscrição imobiliária e o sublote ou a indicação fiscal do imóvel.

DAM, cartão magnético ou Pix

O sistema abrirá uma tela que permitirá que o cidadão escolha entre três opções: gerar o documento de arrecadação municipal (DAM), pagar com cartão magnético, crédito ou débito, ou pagar por Pix.

Ao fazer a opção pelo Pix, o contribuinte deverá acessar seu banco pelo celular e apontar a câmera para o código QR (ou QR code), gerado na tela do computador, que é o código lido pelas câmeras dos telefones celulares. O leitor de QR code utilizado deve ser o leitor disponível no aplicativo do banco do contribuinte. O pagamento deverá ser feito em seguida, pois o código expira conforme a data apresentada logo abaixo do QR code.

Quem preferir, poderá continuar fazendo o pagamento com o uso de DAM ou pagar com cartão, o que permite parcelar o valor a ser pago.

Outras cidades

O novo serviço é resultado da parceria entre o ICI e as secretarias de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap) e Finanças. "O uso de soluções tecnológicas deve se traduzir em menor esforço e maior agilidade para o cidadão, e este é o caso do uso do Pix para pagamento de tributos", afirmou o secretário da Smap, Alexandre Jarschel de Oliveira. O trabalho desenvolvido pelo Instituto teve a supervisão da Superintendência de Tecnologia da Informação. 

Sistemas de pagamento semelhantes, com o uso do Pix, vêm sendo adotados por outras capitais, como Boa Vista (Roraima) e Palmas (Tocantins). Há cidades que estão se preparando para introduzir o novo meio eletrônico de pagamento, tais como Florianópolis (Santa Catarina), Cuiabá (Mato Grosso), João Pessoa (Paraíba), Rio Branco (Acre) e Aracaju (Sergipe).  

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba