Ir para conteúdo

Curitiba oferece wi-fi público gratuito em 81 endereços

Ao todo, são 81 locais da cidade onde é possível...
Ao todo, são 81 locais da cidade onde é possível utilizar a rede Wi-fi Curitiba
Inauguração do Wi-fi Curitiba contou com a presença do prefeito Rafael Greca
Ao todo, são 81 locais da cidade onde é possível utilizar a rede Wi-fi Curitiba
Inauguração do Wi-fi Curitiba contou com a presença do prefeito Rafael Greca
Ao todo, são 81 locais da cidade onde é possível utilizar a rede Wi-fi Curitiba

O prefeito Rafael Greca inaugurou nesta sexta-feira (21/5), no Terminal do Carmo, junto à Rua da Cidadania Boqueirão, o wi-fi de acesso público e gratuito em Curitiba. O terminal é um dos 81 locais da cidade onde é possível utilizar a rede Wi-fi Curitiba. Para acessar, basta fazer o cadastro previamente no site.

“Agora qualquer curitibano poderá usufruir da rede Wi-fi Curitiba porque vive numa cidade inovadora”, disse Greca ao lado do vice-prefeito Eduardo Pimentel e do jovem Guilherme Henrique Dias Pereira, de 16 anos, que participa do programa Primeiro Emprego e já se cadastrou para utilizar o Wi-fi Curitiba. Greca e Pimentel comemoraram o compromisso cumprido de garantir o wi-fi público gratuito.

“Queremos proporcionar cidadania digital aos curitibanos. A cidade inteligente é um espaço de oportunidade e igualdade para todos. Buscamos inclusão e acesso à internet de qualidade”, declarou o secretário de Administração e de Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira.

Para utilizar a nova rede nos 81 endereços, o usuário pode apontar a câmera do celular para o QRCode (código lido pelas câmeras dos smartphones) da placa de sinalização e acessar a página do Wi-fi Curitiba. Também é possível selecionar a rede de wi-fi disponível no local ou utilizar o serviço acessando diretamente o portal.

Depois de informar o login e a senha, poderá navegar pelos serviços públicos municipais que estão disponíveis na internet, utilizar suas redes sociais, pesquisar informações através da rede mundial de computadores.

Curitiba Inteligente

A iniciativa da Superintendência de Tecnologia da Informação da Secretaria de Administração e de Gestão de Pessoal e do Vale do Pinhão consolida a capital paranaense como cidade inteligente. O movimento de inovação que integra diferentes segmentos da sociedade é comandado pela Prefeitura e busca soluções em diversas áreas para beneficiar todos os cidadãos.

A rede Wi-fi Curitiba se soma ao conjunto de aplicativos disponíveis ao curitibano, como o Saúde Já, o Curitiba App, 156 Mobile, além das funcionalidades que vêm sendo oferecidas em diversas áreas, como Urbanismo, Meio Ambiente, Finanças.

Dentre os locais preparados para permitir o acesso ao wi-fi público nesta primeira fase de implantação do projeto, estão as dez Ruas da Cidadania, o Centro Histórico, o Mercado Municipal, o Palácio Solar 29 de Março (sede da Prefeitura de Curitiba) e 11 terminais de ônibus. Também houve a implantação em 41 Faróis do Saber e 16 Liceus de Ofício, que terão a rede disponível, assim que estiverem abertos ao público novamente.

Quando o projeto estiver concluído, no segundo semestre, serão 227 locais que têm grande fluxo de pessoas preparados para oferecer esta facilidade, a exemplo de outras cidades inteligentes como Curitiba.

Alguns endereços têm mais de um ponto com internet. Este é o caso do Largo da Ordem e do Mercado Municipal. Nesta fase, ao todo, serão 254 rádios instalados com tecnologia wi-fi. Até agora, há 126 rádios instalados.

Na área de atendimento da Prefeitura de Curitiba são dois pontos de acesso, um em cada piso (subsolo e térreo). Nos terminais, nas Ruas da Cidadania e no Mercado Municipal podem variar, de dois a quatro pontos de internet. Alguns locais têm um ponto de acesso, como os Liceus de Ofícios e Faróis do Saber.

Em breve começa a instalação do wi-fi público gratuito em 145 estabelecimentos de saúde, entre unidades básicas de saúde e unidades de pronto atendimento (UPAs).

Sem custos

Anunciado pelo prefeito Rafael Greca em janeiro, durante assinatura do protocolo de intenções entre a Prefeitura de Curitiba e o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), o projeto não tem custos para o Município.

Para implantar em cada um dos endereços, a Superintendência de Tecnologia da Informação e a equipe técnica do ICI fizeram um estudo individualizado dos locais indicados, de acordo com o fluxo de pessoas, para que o wi-fi pudesse atender o maior número de cidadãos e para que a área de cobertura estivesse adequada às características de cada local.

Nos terminais de ônibus, por exemplo, a área atendida está concentrada no embarque e onde há assentos para espera. Nas Ruas da Cidadania, os locais cobertos são os próximos às unidades de órgãos que prestam serviços públicos, os locais de passagem e de espera. Também foi levada em conta a segurança de cada ponto.

A implantação de toda a estrutura necessária, como cabeamento e instalação de equipamentos potentes para permitir o acesso simultâneo de dezenas ou centenas de pessoas, a gestão do serviço e sua manutenção consistem em projeto de responsabilidade social relativo ao atual contrato de gestão entre a Prefeitura e o ICI, firmado em 2019.

A escolha deste projeto como contrapartida social foi feita pela Comissão de Avaliação do Contrato de Gestão, que congrega diversas secretarias e órgãos municipais.

Como acessar

Para ter acesso ao Wi-fi Curitiba, o cidadão deverá ser autenticado, informando seu CPF e senha. A medida atende o marco regulatório da internet.

Caso o cidadão acesse o Wi-fi Curitiba em mais de um local no mesmo dia, deverá fazer a autenticação ao chegar a cada novo ponto de acesso. Ele é automaticamente desconectado, quando sai do local.

O usuário utilizará o mesmo login e senha onde quer que esteja, sem burocracia. Para se cadastrar, basta acessar o portal.

A base de dados será a mesma do e-cidadão, que congrega as informações de quem já tem cadastro em aplicativos da Prefeitura de Curitiba, como o CuritibaApp e o Saúde Já.

Presenças

O lançamento do Wi-fi Curitiba levou secretários e técnicos da Prefeitura de Curitiba e do ICI ao Terminal do Carmo, junto à Rua da Cidadania Boqueirão. Estiveram presentes a secretária da Comunicação Social, Cinthia Genguini, o presidente da Urbs, Ogeny Maia Neto, o presidente do ICI, Leandro Vergara, o diretor técnico do Instituto, Fernando Matesco, o superintendente de Tecnologia da Informação, Antonio Carlos Pires Rebello, o administrador regional do Boqueirão, Ricardo Dias.

Além do jovem Guilherme Henrique, os adolescentes Enzo Lourenço, Maria Eduarda Pires Teixeira, Kauane Souza, todos de 15 anos, também estiveram no terminal.

A gerente do trabalho da Fundação de Ação Social (FAS) do Boqueirão, Elisângela Pereira Costa, comemorou a nova facilidade para os alunos do programa Primeiro Emprego. “Agora teremos internet na sala de aula da Rua da Cidadania. Muitos dos nossos alunos têm dificuldade pois não têm acesso à internet”, contou.

Clique aqui para saber onde acessar a rede Wi-fi Curitiba.

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Compartilhe: