Ir para conteúdo

ICI monta força-tarefa para implantação de centro de vacinação contra a Covid-19 em Curitiba

Sistemas e infraestrutura de redes utilizados no...
Sistemas e infraestrutura de redes utilizados no espaço foram desenvolvidos pelo Instituto. Foto: Daniel Castellano (SMCS)

Em poucos dias, Curitiba viu nascer, no pavilhão de exposições do Parque Barigui, um grande centro de vacinação. Os 7.500 m² do espaço contam com 52 boxes para vacinação e áreas de espera para pré e pós-vacina, e, por trás de toda a estrutura, um sistema com tecnologia orquestrada pelo Instituto das Cidades Inteligentes (ICI). “Os esforços do nosso time foram muitos. As equipes foram comprometidas com os prazos agressivos e é gratificante fazer parte deste momento tão importante para a população”, comenta o diretor técnico, Fernando Matesco.

A participação do Instituto, segundo a coordenadora de projetos Francielle Vieira, foi fundamental: “Foram dias de muita correria, agitação e trabalho para atender o curto prazo que tínhamos junto ao cliente. A solução teve inúmeras evoluções ao longo destas últimas semanas e se manteve 100% disponível, mesmo nos momentos de picos de acesso”, diz. 

Entre as realizações do ICI, está a instalação de um link de comunicação de 100 Mbps, a instalação de mais de 90 pontos lógicos e microcomputadores, a configuração de equipamentos de rede e microcomputadores para acesso ao sistema e-Saúde, tanto na recepção quanto nos boxes de vacinação, além da implantação de toda a rede lógica.

Também foi necessário estabelecer escalas de suporte técnico local para atendimento aos equipamentos de TI, com atuação de segunda a sábado das 8 às 20 horas. “As equipes de sistemas trabalharam fortemente nas customizações necessárias para atender o processo de trabalho que envolve a vacinação da Covid”, explica Francielle.

Segundo o coordenador de Sistemas Gestão Saúde, Jefferson Vachowicz, foi mais uma batalha vencida pela equipe no período de pandemia. “Na parte de sistemas e aplicativos, tínhamos que organizar o chamamento das pessoas para a vacinação por meio do app Saúde Já, desenvolver um sistema para gerenciar o fluxo de atendimentos realizados no centro de exposições do Parque Barigui, incluindo painel de chamadas, aliado à necessidade de disponibilizar ferramentas adequadas à agilidade para atender a grande quantidade de pessoas que eram esperadas por dia, mas também, que permite gerar o registro correto e integrado ao prontuário do paciente, permitindo o controle total das doses aplicadas da vacina contra a Covid-19”, diz o coordenador. Segundo Jefferson, as atividades foram desenvolvidas em pouco mais de uma semana. “Ver tudo funcionando, assim como a integração entre as equipes do ICI, mostra o quanto uma empresa com excelentes profissionais, utilizando soluções inovadoras, pode alcançar resultados que fazem a diferença para o cidadão curitibano”, celebra.    

Também fazem parte das funcionalidades do e-Saúde, que inclui aplicativo mobile e portal, o fluxo de atendimento via drive thru, a vinculação do eixo da vacina, a atualização da carteira de vacinação, os extramuros, os ajustes gerais de cadastro e a integração com o Ministério da Saúde. O coordenador de Portais e Tecnologias do ICI, Luciano Cardoso, comenta: “Essa demanda foi mais um desafio que nossa coordenação teve nesta pandemia. Ficamos felizes por ter contribuído neste momento tão aguardado pela sociedade, reforçando nosso propósito de melhorar a vida das pessoas.”

Para atender o grande número de acessos ao Saúde Já pelos cidadãos que buscam a vacina, também foi necessário um esforço da equipe de Infraestrutura: foi realizada uma clusterização do ambiente do serviço de integração entre o sistema e-Saúde e Saúde Já, com intuito de disponibilizar mais infraestrutura para suportar todas as requisições de acesso ao sistema. “Todos foram pessoas chaves para que, em curto prazo de tempo, conseguíssemos montar toda uma infraestrutura na Central Municipal de Vacinação. Com certeza, fizemos o nosso melhor contribuindo com o ICI, mas principalmente com a sociedade e a saúde municipal de Curitiba”, agradece o gerente de Infraestrutura, Alessandro Nowicki.

Apesar do processo de vacinação parecer simples, tratando-se da Covid-19 requer controle maior, com a necessidade de registro no sistema de todas as doses aplicadas, para ter rastreabilidade da população vacinada e prestar contas junto ao Ministério da Saúde, tanto da população imunizada, quanto notificar os eventos adversos que surgirem após a aplicação da vacina. 

Ao final do trabalho, Francielle comemora: “São momentos assim que me fazem sentir orgulho de trabalhar no ICI. Toda a equipe foi ímpar e não mediu esforços para fazer o que precisa ser feito e da melhor forma possível.” 

Compartilhe: