Ir para conteúdo

Prefeitura de Londrina implementa ferramenta eletrônica para gestão de processos judiciais

Equipe do ICI conduz treinamento com a PGML...
Equipe do ICI conduz treinamento com a PGML (Foto: Divulgação)

A equipe da Procuradoria-Geral do Município (PGM) de Londrina está participando de capacitação para uso de novo software de gestão processual, o EGPJ. O programa foi adquirido pelo Município junto ao Instituto de Cidades Inteligentes (ICI) com o objetivo de proporcionar maior eficiência e celeridade nas atribuições da PGM. O curso, que teve início nesta quarta e prossegue até sexta-feira (13), será realizado por todos os 70 servidores do órgão.

De acordo com o procurador-geral do Município, João Luiz Esteves, a nova ferramenta deverá otimizar os recursos humanos da PGM, oferecendo mais agilidade, inclusive na tramitação dos documentos em âmbito interno. “É um programa que irá nos auxiliar na distribuição de tarefas e atribuições, especialmente das intimações judiciais, algo que costuma levar um tempo considerável, dado o grande volume.  Agora, com este software do ICI, poderemos realizar essa função eletronicamente”, destacou.

Com a ferramenta, os procuradores e demais servidores da PGM farão o controle dos processos judiciais de forma integrada com o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) da Prefeitura de Londrina, e o Processo Eletrônico do Judiciário do Paraná (Projudi). “Ou seja, o programa foi formatado e adaptado à nossa realidade e necessidade, trazendo essa facilidade de agrupar, em uma única plataforma, os principais sistemas utilizados pela PGM”, citou Esteves.

O coordenador do projeto no ICI, Felipe Augusto de Azevedo Rezende, conduz o treinamento dos servidores da PGM em Londrina, oferecendo também suporte presencial nos primeiros dias de uso. Ele frisou que a gestão eletrônica dos processos judiciais vai proporcionar diversos ganhos ao Município. “Essa tramitação digital e integrada, com o SEI e o Projudi, agrupa em um único painel a gestão dos processos. Além da agilidade, facilita o cumprimento de prazos, algo muito importante e frequente no universo jurídico, economiza gastos com papel, e automatiza algumas funções, liberando o profissional para se dedicar a outras questões. A nossa expectativa é de uma melhora para todo o órgão e, por consequência, para o Município”, detalhou.

Atualmente, o software do Instituto de Cidades Inteligentes é utilizado pela PGM da Prefeitura de Curitiba. “Fazemos a customização de forma a adaptar o programa para que ele tenha a identidade de quem irá utilizá-lo. Em Londrina, a Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) nos auxiliou nesse processo, e graças a essa importante parceria foi possível integrar o SEI ao EGPJ”, destacou o coordenador.

A capacitação da equipe da PGM ocorre das 8 às 18 horas, na Escola de Governo da Prefeitura de Londrina. Participa também da ação o analista de sistemas Eduardo Ordine, do ICI.

Fonte: Prefeitura de Londrina/PR

Compartilhe: