Ir para conteúdo

Notícias

Superintendência Geral de Desenvolvimento Econômico e Social do Paraná conhece o ICI

Adriana Tavares e Luis Mascarenhas (à direita) representaram a SGDES na visita

O Instituto das Cidades Inteligentes (ICI) recebeu nesta quarta-feira (17) a visita de representantes da Superintendência Geral de Desenvolvimento Econômico e Social do Paraná (SGDES). O objetivo foi alinhar ações para uma parceria que fomente a incorporação da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas soluções que o Instituto desenvolve para os municípios.

A SGDES tem a missão de atuar de forma articulada e integrada para impulsionar o desenvolvimento econômico, social e ambiental integrado no Paraná. Para a secretária executiva do órgão, Adriana Tavares, no encontro foi possível perceber que o Instituto tem muita capacidade para trabalhar as políticas de desenvolvimento sustentável. “Vimos inúmeras possibilidades de levar mais soluções para os municípios e para os cidadãos”, comenta. “Chamou a atenção a estrutura física e a eficiência dos sistemas e produtos que foram apresentados.”

Durante a reunião, o coordenador geral da Superintendência, Luis Mascarenhas, apresentou o projeto Universidade dos Prefeitos. “É uma parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) para capacitação de lideranças e implementação dos ODS junto aos municípios”, explica. “Neste momento, contamos com o apoio do Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (Unitar). Futuramente, nós podemos construir uma forma de incluir o ICI conosco neste trabalho”, destaca.

Representando o ICI, Rogério Mendes Pereira Junior, da Assessoria de Relações Institucionais e de Mercado, fez um balanço do encontro: “Foi importante conhecer o projeto Universidade dos Prefeitos e demonstrar que o ICI é referência no desenvolvimento e integração de soluções para a gestão pública. Nossos produtos auxiliam os municípios na inovação e transformação digital. Então, podem contribuir também como mecanismos para o alcance das metas da Agenda 2030.”